sexta-feira, 8 de abril de 2016

Integrando o Treinamento:Video aulas

Postarei aqui os videos da série Integrando o treinamento, nos quais analiso temas biológicos abordados no ENEM e outros vestibulares. O objetivo é promover um estudo integrado para as diversas provas.

1. Dois Erros e Duas questões de circulatório (experimento de Harvey)

Existem dois erros opostos cometidos pelos alunos: não fazer o ENEM ou apenas fazer o ENEM. Discuto sobre isso neste vídeo, e demonstro em duas questões a semelhança de provas aparentemente diferentes: FUVEST e ENEM.

Leia mais sobre esse tema e analise as questões sobre o experimento de William Harvey clicando aqui.



2.Próximo vídeo: Genética molecular (  e organelas) no ENEM e (outras provas)

quarta-feira, 16 de março de 2016

Questões de Bioeletrogênese

Originalmente publicadas no blog do professor Djalma Santos, sempre otima fonte de questoes.

1. (UNIRIO) Quando um neurônio não está sendo estimulado, encontrando-se em repouso, temos em seu interior uma concentração maior de:
a) K+.
b) Ca++.
c) Na+.
d) Li+.
e) Cl.
02. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
I   II
0  0 – Os tecidos em geral não obedecem à lei do tudo ou nada.
1  1 – No período refratário absoluto, a célula é incapaz de responder a um novo estímulo.
2  2 – No período refratário relativo, a célula é incapaz de responder a um estímulo.
3  3 – A partir da redistribuição iônica, a célula readquire o PMR.
4  4 – No potencial de ação da membrana, a célula está respondendo ao estímulo fornecido.
03. (UFJF)O processo elétrico que ocorre na transmissão do impulso nervoso:
a) Depende da despolarização da membrana plasmática e termina com a liberação do neurotransmissor na corrente sanguínea.
b) Depende do disparo de potenciais de ação e termina com a liberação de neurotransmissores pelos dendritos.
c) Ocorre sempre no sentido dendrito para o terminal axônico e depende do transporte de íons através da membrana plasmática.
d) Envolve a participação de diferentes tipos de permeases e depende principalmente da interação entre moléculas de actina e miosina.
e) É lento e termina com a liberação do neurotransmissor no citoplasma da célula adjacente.
04. (COVEST) O impulso nervoso é um fenômeno de natureza eletroquímica, autopropagado, que caminha pela membrana do neurônio. Com relação a esse assunto, podemos afirmar que:
I  II
0  0 – Ao ser estimulada, a membrana de um neurônio em repouso se “despolariza”. Na área estimulada, ocorre uma alteração momentânea na permeabilidade da membrana plasmática e a entrada de íons sódio.
1  1 – Ao período de despolarização, segue-se um período de repolarização,  em que o potássio se difunde para o meio extracelular. Posteriormente, a bomba de sódio e potássio restabelece os gradientes normais desses íons na célula.
2  2 – Se o estímulo for de baixa intensidade, inferior ao limiar de excitação, as alterações sofridas pelo neurônio serão suficientes apenas para gerar um impulso nervoso de baixa propagação.
3  3 – A membrana do neurônio em repouso é polarizada como uma pilha elétrica. Sua face interna representa o polo negativo, e a face externa funciona como polo positivo.
4 4 – Axônios amielínicos transmitem o impulso nervoso mais rapidamente que os mielinizados.
05. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
I   II
0  0 – O limiar de excitação é igual para todas as células.
1  1 – A excitabilidade á variável numa mesma célula.
2  2 – A excitabilidade é variável nos diversos tipos celulares.
3  3 – A excitabilidade é constante para toda célula.
4  4 – A célula óssea, por exemplo, apresenta um baixo limiar de excitação.
06. Analise o esquema abaixo, que representa uma “parte” de um axônio em repouso, e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
06
I   II
0  0 – A ocorrência do impulso nervoso depende apenas de estímulos de natureza física.
1  1 – As concentrações dos íons Na+ e K+ diferenciadas são mantidas sem gasto de energia, sendo exemplo de transporte passivo.
2  2 – Se a membrana do neurônio for atingida por um estímulo, as quantidades de Na+ e K+, dentro e fora da membrana se igualam.
3  3 – A quantidade de íons K+ é menor na parte interna do neurônio devido a sua saída por difusão.
4 4 – Devido à diferença de cargas entre as faces externa e interna, o neurônio está polarizado.
07. Assinale a(s) alternativas correta(s):
I  II
0  0 – A redistribuição iônica independe das bombas de Na+ e K+.
1 1 – No período refratário relativo, que ocorre durante a inversão da polaridade, a célula é capaz de responde a um estímulo.
2 2 – A ocorrência do PMR (potencial de repouso da membrana) se deve à distribuição de íons nos meios intra e extracelular.
3 3 – O influxo de K+, em grande quantidade, determina a inversão da polaridade, que caracteriza o potencial de ação da membrana (PAM).
4  4 – Podemos relacionar a lei do tudo ou nada com irritabilidade e resposta.
08. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):
I  II
0  0 – Considerando-se  uma  fibra  nervosa,  um  estímulo  maximal   induzirá, certamente, uma resposta mais intensa que um estímulo minimal.
1 1 – O estímulo é capaz de transformar a condição celular que existe em potencial (excitabilidade) em condição ou estado dinâmico (excitação).
2  2 – No potencial de repouso a célula é inexcitável.
3  3 – O impulso nervoso é uma onda de modificações bioeletroquímicas.
4  4 – Quando em “repouso” a  célula apresenta  uma  eletronegatividade externa.
09. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):
I   II
0  0 – Na célula em “repouso” ocorre uma saída constante de sódio.
1  1 – Apenas as fibras nervosas obedecem à lei do tudo ou nada.
2  2 –  O potencial de repouso é  um fenômeno  exclusivo das  células musculares e nervosas.
3  3 – Os  estímulos subminimais,  mesmo  repetidos,  mostram-se  incapazes  de induzir uma resposta aparente.
4  4 – Em um  determinado neurônio,  o impulso elétrico  se propaga com a mesma intensidade, qualquer que seja a intensidade do estímulo acima do limiar mínimo.
10. No século XIX, Hermann von Helmholtz realizou um experimento usando o seguinte dispositivo.
10
Uma preparação de músculo de rã com o nervo ainda conectado a este foi montada, de forma que uma das extremidades do músculo ficasse presa a um suporte fixo e a outra a uma alavanca com uma “agulha” que tocava num tambor giratório de velocidade constante e conhecida. A “agulha” poderia assim registrar o movimento do músculo. Num primeiro momento, o nervo do músculo foi estimulado eletricamente na posição S1. O movimento da contração muscular foi então registrado no tambor giratório, gerando a curva 1. Em seguida, o nervo foi estimulado com a mesma intensidade na posição S2, sendo este estímulo aplicado no momento em que a “agulha” coincidia com o início da curva 1. Este segundo estímulo gerou a curva 2. Qual a característica do impulso nervoso que foi, teoricamente, medida nesse experimento?
a) A velocidade da repolarização.
b) A ação das bombas de sódio e potássio.
c) A velocidade de fechamento dos canais de potássio.
d) A velocidade de propagação do impulso nervoso ao longo da fibra nervosa.
e) O valor do potencial de ação.
11. (FAVIP) Aplicado um estímulo num ponto de um axônio, como ilustrado na figura, ocorrem os seguintes eventos:
11
1. A membrana torna-se muito permeável ao sódio (X), que passa do meio para o interior do axônio em maior quantidade do que os íons potássio (Y) saem do interior para o meio.
2. A membrana torna-se muito permeável ao potássio (X), que passa do meio para o interior do axônio em maior quantidade do que os íons sódio (Y) saem do interior para o meio.
3. A superfície da membrana, no ponto e no instante do estímulo, fica externamente negativa e internamente positiva; diz-se, então, que a membrana sofreu inversão de polaridade.
4. Os íons sódio (X) são expulsos, e a membrana volta à polaridade inicial.
Estão corretas apenas:
a) 1 e 4.
b) 2 e 3.
c) 1, 3 e 4.
d) 2, 3 e 4.
e) 1 e 3.
12. São estruturas que não obedecem à Lei do Tudo ou Nada.
I  II
0  0 – Células isoladas.
1  1 –  Músculo estriado cardíaco (miocárdio).
2  2 –  Músculo estriado esquelético.
3  3 –  As glândulas em geral.
4  4 – Célula muscular esquelética.
13. (UFAM) A figura a seguir representa um momento elétrico na vida de uma célula em uma junção muito especial chamada de placa motora. Se (A) representa o corpo celular de um neurônio-motor, (C) seu axônio e (B) o músculo gastrocnêmico, qual das seguintes afirmativas explica corretamente os fenômenos 1 e 2 que ocorrem na fibra muscular:
13
a) 1 indica a “despolarização” da membrana provocada pela abertura dos canais de Na+, enquanto que 2 indica a abertura dos canais de K+ e início da repolarização da membrana.
b) 1 indica a repolarização da membrana provocada pela abertura dos canais de Na+, enquanto que 2 indica a abertura dos canais de K+ e início da “despolarização” da membrana.
c) 1 indica a “despolarização” da membrana provocada pela abertura dos canais de K+, enquanto que 2 indica a abertura dos canais de Na+ e início da repolarização da membrana.
d) 1 indica a hiperpolarização da membrana provocada pela abertura dos canais de Na+, enquanto que 2 indica a abertura dos canais de K+ e início da “despolarização” da membrana.
e) 1 indica a “despolarização” da membrana provocada pelo fechamento dos canais de Na+, enquanto que 2 indica o fechamento dos canais de K+ e início da repolarização da membrana.
14. (FUVEST) Na telefonia celular, a voz é transformada em sinais elétricos que caminham como ondas de rádio. Como a onda viaja pelo ar, o fio não é necessário. O celular recebe esse nome porque as regiões atendidas pelo serviço foram divididas em áreas chamadas células. Cada célula capta a mensagem e a transfere diretamente para uma central de controle.
No que se refere à transmissão da informação no sistema nervoso, uma analogia entre a telefonia celular e o que ocorre no corpo humano:
a) É completamente válida, pois, no corpo humano, as informações do meio são captadas e transformadas em sinais elétricos transmitidos por uma célula, sem intermediários, a uma central de controle.
b) É válida apenas em parte, pois, no corpo humano, as informações do meio são captadas e transformadas em sinais elétricos que resultam em resposta imediata, sem atingir uma central de controle.
c) É válida apenas em parte, pois, no corpo humano, as informações do meio são captadas e transformadas em sinais elétricos transferidos, célula a célula, até uma central de controle.
d) Não é válida, pois, no corpo humano, as informações do meio são captadas e transformadas em estímulos hormonais, transmitidos rapidamente a uma central de controle.
e) Não é válida, pois, no corpo humano, as informações do meio são captadas e transformadas em sinais químicos e elétricos, transferidos a vários pontos periféricos de controle.
15. (UEM) Acerca da propagação do impulso nervoso, assinale o que for correto.
I   II
0  0 – A “despolarização” de uma área da membrana causa alteração de permeabilidade da área vizinha à sua frente.
1  1 – O impulso nervoso nada mais é do que a propagação do potencial de ação ao longo do neurônio.
2  2 – O impulso nervoso é bidirecional em uma neurofibra.
3  3 – Nos dendritos, o impulso nervoso se propaga das extremidades dendríticas para o corpo celular, sendo chamado de celulípeto. No axônio, o impulso nervoso se propaga de sua junção com o corpo celular para a extremidade axônica, sendo chamado de celulífugo.
4  4 – Os estímulos são captados pelos dendritos ou pelo próprio corpo celular. Algumas vezes, até mesmo pelo axônio.
16. (IFNMG) A figura abaixo ilustra o mecanismo fisiológico de comunicação entre neurônios.
16
Acesso em: 22 out. 2014.
Em relação à sinapse axodendrítica evidenciada, pode-se afirmar que:
a) A membrana pós-sináptica sofrerá uma repolarização para desencadear um novo impulso nervoso.
b) Na fenda sináptica são liberados os neurotransmissores a partir de uma exocitose das vesículas sinápticas.
c) O impulso nervoso é bidirecional, podendo passar do axônio para o dendrito assim como do dendrito para o axônio.
d) O potencial de repouso gerado pela “despolarização” da membrana pré-sináptica é de + 40Mv.
17. (UFSC) Sobre biofísica de membranas, assinale a alternativa correta.
a) O influxo de sódio na célula é responsável pela fase de “despolarização” do potencial de ação de um neurônio.
b) Um neurotransmissor tem como ação imediata na membrana pós-sináptica um potencial de ação.
c) Os potenciais graduáveis são reservados às membranas das células musculares.
d) Na grande maioria das células, o potencial de repouso da membrana celular tem um valor mais próximo do potencial de equilíbrio eletroquímico do íon potássio e mais distante do potencial de equilíbrio eletroquímico do íon sódio.
e) A bomba de sódio/potássio compensa o excesso de sódio que entra nas células e o excesso de potássio que sai das células, transferindo esses íons através da membrana a favor de seus gradientes de concentração.
18. (FMJ) O gráfico mostra a formação de um potencial de ação em um neurônio.
18
Após aplicar um estímulo na célula nervosa, ocorre uma fase de “despolarização” e, em seguida, ocorre a fase de repolarização, retornando ao estado de “repouso”. A alteração de polaridade é conhecida como potencial de ação, que permite a propagação do impulso nervoso. Assim, de acordo com o gráfico, após ocorrer o estímulo, a despolarização consiste na:
a) Saída de íons sódio por transporte passivo.
b) Entrada de íons potássio por transporte ativo.
c) Saída de íons cloro por difusão.
d) Saída de íons potássio por transporte ativo.
e) Entrada de íons sódio por difusão.
19. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
I   II
0   0 – Tomando como exemplo o axônio da fibra nervosa em repouso, é correto afirmar que os cátions mais abundantes fora e dentro da célula são, respectivamente, K+ e Na+.
1  1 – Excitabilidade é a capacidade da célula viva de responder às variações de energia (estímulos).
2  2 – Modificações elétricas e químicas que vão se propagando ao longo de uma fibra nervosa são conhecidas, genericamente, como polarização.
3  3 – O aumento da concentração extracelular de K+ e Na+ diminui a excitabilidade.
4 4 – A diminuição da concentração de Ca++ e Mg++ extracelular diminui o limiar de excitação.
20. (COVEST) Analise a figura abaixo, que mostra a variação do potencial da membrana durante a resposta “tudo ou nada” do neurônio a um estímulo eficaz.
20
I  II
0  0 – Na fase 1, a membrana celular apresenta uma maior permeabilidade ao K+, tornando o meio intracelular mais negativo em relação ao meio extracelular.
1  1 – Na fase 2, a célula apresenta uma inversão de sua polaridade, sendo o interior da célula positivo em relação ao meio extracelular.
2 2 – A fase 3 corresponde ao momento de repolarização do neurônio, sendo este incapaz de responder a outro estímulo; por isso, esse momento é chamado de período refratário absoluto.
3  3 – Na fase 4, ocorre a redistribuição de íons através da membrana, sendo que, ativamente, o sódio é retirado e, ao mesmo tempo, ocorre entrada de potássio.
4  4 – Na fase 5, a célula alcançou seu nível de repouso; nessa fase, é mais difícil obter-se uma resposta a qualquer estímulo.
gab

quinta-feira, 3 de março de 2016

Aula de vírus


Vírus são partículas que apresentam, no mínimo, material genético (DNA ou RNA), protegido por uma cápsula proteica (capsídeo) . Portanto são acelulares e não apresentam, por exemplo, ribossomos, estrutura em que ocorre a síntese proteica.   Duas características de um material genético são replicação e participação na síntese proteica.  Ou seja, os virus apresentam informação para replicação e síntese proteica, mas não apresentam condições, sozinhos, de replicar ou sintetizar proteinas. É por isso que eles são parasitas intracelulares obrigatórios: a produção de novos vírus depende do uso do maquinário de uma célula. Virus não têm metabolismo próprio.

Assim o estudo dos vírus deve responder às perguntas:

1)Como é a morfologia viral? O que é capsídeo? o que são virus envelopados?
2)O que permite aos vírus ser específicos para certa célula?
3)Quais são as fases da infecção viral?
4)Quais são as diferenças do ciclo lítico lisogênico?
5)Como se diferenciam, quanto ao ciclo reprodutivo, vírus envelopados e não envelopados, e os vírus de DNA e RNA? O que caracteriza os retrovirus? O que são virus de fita RNA negativa  e fita RNA positiva?
6) Qual a importância dos virus?

Para estudar essas questões, clique AQUI

quarta-feira, 2 de março de 2016

Soja e expansão agrícola: vídeo imperdível do Terra Negra

Pensar fora da caixa é o lema dos professores do Terra Negra.

Neste vídeo, parte da Expedição Brasil Central, os professores Ângelo,  João Marcelo,  Percy e Victor Augusto falam da soja e expansão agrícola no Oeste Baiano. Destaques:

1)Prof. Percy Fernandes comenta sobre clima tropical, estrutura geológica, solo,
2)Prof Vitor Augusto reforça as características climáticas do cerrado, relaciona chuva, lixiviação e empobrecimento do solo.
3)Prof. João Marcelo fala da expansão da fronteira agrícola e suas consequências sociais, econômicas e ambientais.
4)Prof Ângelo Bagni relaciona redução da biodiversidade e proliferação de pragas.
5) Conclusão brilhante citando Milton Santos: "O território é dotado de técnica, mas ao mesmo tempo  é dotado de pessoas". Assista aí!



Cerrado 01 - SojaSALVE SALVE TERRA NEGRA!A soja e a expansão da fronteira agrícola, trabalhadas de uma forma ímpar.Continuem nos acompanhando nas redes sociais! Facebook, Instagram e YouTube.Não se esqueçam de ativar a função HD do seu video no Facebook. ;)(cliquem na engrenagem na porção inferior a direita do vídeo e marquem a caixinha "HD")Agradecemos a todos que nos deram a oportunidade de criar um conteúdo com essa qualidade, diferenciado... Os nossos parceiros!
Publicado por Terra Negra em Domingo, 21 de fevereiro de 2016

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Curso Genética e Evolução e Aulas Inaugurais

O curso extensivo da Sala BioQuímica é dividido em 4 módulos:

A Célula (março): eucarioto x procarioto, membrana plasmática, metabolismo energético, organelas

Genética e evolução (abril)

Por Dentro (maio a julho): fisiologia, histologia, anatomia, embriologia, botânica e  zoologia.

Ambiente e saúde (agosto a outubro): Ecologia, parasitologia/epidemiologia/imunidade, botânica.

Pós-ENEM: Revisão para os vestibulares posteriores ao ENEM

Iniciamos, em abril, as aulas inaugurais e o curso Genética e Evolução. Fique atento as datas e se inscreva em salabioquimica@gmail.com ou pelo cel/whatsapp 991954606.  O investimento é de 200 reais para os 10 primeiros alunos e 250 para os próximos inscritos. As aulas inaugurais tem a taxa de 20 reais para não alunos e gratuita para alunos.

Aulas inaugurais/oficinas de questões:

Integrando o treinamento: O ENEM e os outros vestibulares
Sábado 19/3 9-12h reprise 12-15h  GRATUITA

Divisão celular eucariota: Mitose x Meiose
Sábado 19/3  12- 15h   R$ 20 ( Gratuita para alunos da sala)

Minicurso Metabolismo energético
Sábado 2/4    13-17h   R$ 30  ( Gratuita para alunos da sala)

Divisão e diferenciação celular: Controle e descontrole
segunda 4/4   15-18h     R$ 20  ( Gratuita para alunos da sala)

INÍCIO DO CURSO GENÉTICA E EVOLUÇãO: segunda 4 de abril, 18h


Conheça alguns dos aprovados da sala clicando AQUI.

Conheça mais da  sala BioQuímica clicando AQUI.

Você também por estudar alguns  temas de  vestibular nesse blog, organizados AQUI

Registros das aulas inaugurais:







sábado, 30 de janeiro de 2016

Genética Molecular e o ENEM



Genética é um dos temas mais recorrentes no ENEM e outros vestibulares. Trataremos aqui de conceitos fundamentais da genética molecular aplicados ao ENEM e outros vestibulares.

Primeiro revisaremos rapidamente alguns conceitos, para depois aplicarmos às questões.

Vamos aos fundamentos!

O Gene: o que ele faz,onde ele se encontra e como ele é transmitido ?

Simplificadamente, gene é um trecho de DNA  que expressa proteinas. Assim, mutações nos genes causam alterações nas proteínas.  Nos procariotos, o DNA é disperso no citoplasma,  e  é circular.  Nos eucariotos, encontramos DNA linear no núcleo,formando os cromossomos, e DNA circular nos cloroplastos e mitocôndrias,o que evidencia a ancestralidade bacteriana dessas duas  organelas.  Cromossomos são formados de DNA e proteínas,e o ser humano apresenta 46, vinte  e  tres transmitidos por cada gameta no momento da fecundação. Importante saber que  o DNA mitocondrial é de transmissão exclusivamente materna.

A esquerda DNA linear (exclusivo dos eucariotos) e a  direita o DNA circular (presente em bactérias, mitocondrias e cloroplastos). Observe que o DNA mais as histonas forma o  cromossomo.

Cariótipo humano,  ou seja,fotografia  dos 46 cromossomos humanos organizados par a par. Observe no canto inferior direito os cromossomos X e Y,indicando que se trata de sexo biológico masculino.


Cariótipo de uma mulher com síndrome de  Down causada por uma trissomia do 21 (veja no círculo).  Erros na meiose podem produzir gametas com cromossomos a mais ou a menos. Chamamos de aneuploida as variações numéricas de cromossomos, como as trissomias (3 cromossomos quando o normal seria um par) e monossomias (um cromossomo ao invés de um par).




O DNA tem duas propriedades: ele transcreve e replica.Não  confunda os dois processos, eles tem finalidades diferentes!   A transcrição  é a primeira  etapa da  síntese proteica enquanto que a replicação permite que a célula se  divida em duas  que receberam cada uma material  genético.

A síntese de proteínas tem duas etapas: transcrição, na qual RNA é produzido a partir de DNA, e tradução, na qual a proteína é produzida a partir das informações do  RNA. A tradução ocorre nos ribossomos  e obedece a  um  código genético que é o mesmo entre todos os  seres vivos, evidencia da ancestralidade comum de tudo o que é vivo.
Acima, as duas propriedades do DNA: transcrição e duplicação. Note que o RNA produzido na transcrição tem a informação para a tradução  da proteína.




Acima, a trancrição. A partir de um molde de  DNA, uma fita simples de RNA é produzida, processo mediado  pela enzima RNA polimerase, também chamada de transcriptase. Veja a transcrição no gif abaixo:







Observe, acima, que o RNAm se liga ao ribossomo, local da  síntese de proteínas. Organismos transgênicos apresentam genes exógenos, artificialmente introduzidos para que esses produzam  proteínas de interesse humano, como insulina.


Sintese proteica em eucariotos

Na célula eucariota, encontramos  ribossomos livres no citoplasma,outros ligados  ao retículo endoplasmático, e outros ainda nas mitocôndrias e cloroplastos. Os ribossomos dessas duas últimas organelas [é semelhante ao de bactérias, inclusive sensíveis a certos antibióticos, outra evidencia de suas origens bacterianas. Enquanto os  ribossomos livres  produzem proteínas para uso da própria célula ( como enzimas e citoesqueleto), os  ribossomos do retículo endoplasmático rugoso sintetizam proteínas que são enviadas via  vesículas ao complexo de Golgi, que dará três destinos a essas proteínas: 1) serão glicosiladas e enviadas para membrana plasmática,  formando o glicocálice. 2) Serão enviadas para fora da célula, como secreção. 3) serão enzimas presentes nos lisossomos.


O complexo de Golgi recebe vesículas  com proteínas produzidas pelo retículo endoplasmático rugoso, podendo modificá-las e concentra essas proteínas em vesículas que serão exportadas, como  secreção...


...ou ainda as proteínas exportadas  podem se manter ligadas a membrana plasmática, como no caso de glicoproteínas do glicocálice.



A diferença de distribuição de organelas, dentre outras coisas, é uma das características dos vários tecidos. Mas o que causa essa diferenciação?
Todas as células  humanas descendem de um mesmo zigoto, tendo  por isso os mesmos DNAs. O que diferenciará uma célula da outra é a expressão de certos  genes e inibição de outro. Por exemplo, o neurônio tem o gene inativo para produção de amilase salivar.






Analisando questões do ENEM 


1) ENEM 2015 A cariotipagem é um método que analisa células de um indivíduo para determinar seu padrão cromossômico. Essa técnica consiste na montagem fotográfica, em sequência, dos pares de cromossomos e permite identificar um indivíduo normal (46, XX ou 46, XY) ou com alguma alteração cromossômica. A investigação do cariótipo de uma criança do sexo masculino com alterações morfológicas e comprometimento cognitivo verificou que ela apresentava fórmula cariotípica 47, XY, +18.
A alteração cromossômica da criança pode ser classificada como
a) estrutural, do tipo deleção.
b) numérica, do tipo euploidia.
c) numérica, do tipo poliploidia.
d) estrutural, do tipo duplicação.
e) numérica, do tipo aneuploidia.

Comentário:
A alteração cromossômica é numérica (chamada de  aneuploida), existe um cromossomo a mais, o dezoito.  Não é estrutural pois o cariótipo não apontou para nenhuma alteração na constituição de um cromossomo específico (nem deleção ou duplicação, excluido-se as letras a e d). Euploida e poliploida são termos correspondentes, nos quais não apenas um cromossomos, mas lotes inteiros de cromossomos são alterados.

2)Um importante princípio da biologia, relacionado à transmissão de caracteres e à embriogênese humana, foi quebrado com a descoberta do microquimerismo fetal. Microquimerismo é o nome dado ao fenômeno biológico referente a uma pequena população de células ou DNA presente em um indivíduo, mas derivada de um organismo geneticamente distinto. Investigando-se a presença do cromossomo Y, foi revelado que diversos tecidos de mulheres continham células masculinas.
A análise do histórico médico revelou uma correlação extremamente curiosa: apenas as mulheres que antes tiveram filhos homens apresentaram microquimerismo masculino. Essa correlação levou à interpretação de que existe uma troca natral entre células do feto e maternas durante a gravidez.
MUOTRI, A. Você não é só você: carregamos células maternas na maioria de nossos órgãos. Disponível em: http://g1.globo.com. Acesso em: 4 dez. 2012 (adaptado).
O princípio contestado com essa descoberta, relacionado ao desenvolvimento do corpo humano, é o de que
a) o fenótipo das nossas células pode mudar por influência do meio ambiente.
b) a dominância genética determina a expressão de alguns genes.
c) as mutações geneticas introduzem variabilidade no genoma.
d) as mitocôndrias e o seu DNA provêm do gameta materno.
e) as nossas células corporais provêm de um único zigoto.
Comentários:

Todas nossas células vem de um único zigoto, e apresentam, por isso , o mesmo DNA, os mesmos 46 cromossomos. Vimos na questão acima que existem casos excepcionais em que o indivíduo apresenta  mais ou menos que 46 cromossomos (aneuploidias). Já nessa questão temos uma outra situação de exceção: a mãe recebeu células do filho,  e apresenta, por isso células como cromossomo Y, sendo  um exemplo de microquimerismo (evento no qual um indivíduo hospeda células de outro indivíduo) . As letras a,b,c e d apresentam princípios biológicos verdadeiros, mas que não  foram contestados pelo evento do microquimeirismo. 


3)ENEM 2015 A palavra “biotecnologia” surgiu no século XX, quando o cientista Herbert Boyer introduziu a informação responsável pela fabricação da insulina humana em uma bactéria, para que ela passasse a produzir a substância.
Disponível em: www.brasil.gov.br Acesso em 28 jul 2012 (adaptado)
As bactérias modificadas por Herbert Boyer passaram a produzir insulina humana porque receberam
a) a sequência de DNA codificante de insulina humana.
b) a proteína sintetizada por células humanas..
c) um RNA recombinante de insulina humana..
d) o RNA mensageiro de insulina humana.
e) um cromossomo da espécie humana.

Comentários:
Um organismo transgênico apresenta genes exógenos o que os permitem produzir proteínas de interesse humano. Assim a letra a) A sequencia de DNA codificante de insulina humana é a correta. O organismo transgênico não recebe um  cromossomo inteiro e nem apenas a proteina (já que o seu objetivo é produzir a proteina!). O RNA apresenta informação para sintese proteica, mas ele não é estável  e nem se duplica, nao sendo transmitido  para células filhas. Compare com a questão do ano anterior: 

4) ENEM 2014 Em um laboratório de genética experimental, observou-se que determinada bactéria continha um gene que conferia resistência a pragas específicas de plantas. Em vista disso, os pesquisadores procederam de acordo com a figura.
Do ponto de vista biotecnológico, como a planta representada na figura é classificada?

a) Clone
b) Híbrida
c) Mutante
d) Adaptada
e) Transgênica

Resposta:
Questão de conceito de transgênico,  organismo que apresenta  gene exógeno, letra E.




5) ENEM 2015 2a aplicação  Um gel vaginal poderá ser um recurso para as mulheres na prevenção contra a aids. Esse produto tem como princípio ativo um composto que inibe a transcriptase reversa viral. Essa ação inibidora é importante, pois a referida enzima
 A) corta a dupla hélice do DNA, produzindo um molde para o RNA viral. 
B) produz moléculas de DNA viral que vão infectar células sadias. 
C) polimeriza molécula de DNA, tendo como molde o RNA viral. 
D) promove a entrada do vírus da aids nos linfócitos T. 
E) sintetiza os nucleotídeos que compõem o DNA viral.
Resposta:
Como vimos, a transcrição é a etapa na qual do DNA é molde para produção de RNA, processo mediado pela enzima transcriptase. O HIV é um virus de RNA que a partir de uma transcrição reversa produz DNA,  por ação da enzima transcriptase reversa. Letra E.
6)ENEM 2015 O formato das células de organismos pluricelulares é extremamente variado. Existem células discoides, como é o caso das hemácias, as que lembram uma estrela, como os neurônios, e ainda algumas alongadas, como as musculares.
Em um mesmo organismo, a diferenciação dessas células ocorre por
a) produzirem mutações específicas.
b) possuírem DNA mitocondrial diferentes.
c) apresentarem conjunto de genes distintos.
d) expressarem porções distintas do genoma.
e) terem um número distinto de cromossomos.

Comentários:
Voltemos ao princípio biológico tratado na questão 2: as nossas células corporais provêm de um único zigoto. Por consequencia, as células de um indivíduo tem mesmo DNA, e o que produzirá tecidos com células diferentes é a expressão diferencial de genes do DNA nuclear, letra D
A diferenciação celular é algo organizado,  não resulta, por isso,de mutações (exclui-se a letra A). Letras B,C e E estão incorretas por admitirem que um indivíduo em células com DNA diferente (a questão anterior tratava de uma  exceção,  esse não é  um padrão). 

7  ENEM 2015  Muitos estudos de síntese e endereçamento de proteínas utilizam aminoácidos marcados radioativamente para acompanhar as proteínas, desde fases iniciais de sua produção até seu destino final. Esses ensaios foram muito empregados para estudo e caracterização de células secretoras. Após esses ensaios de radioatividade, qual gráfico representa a evolução temporal da produção de proteínas e sua localização em uma célula secretora?


Comentários:
Nos eucariotos, encontramos ribossomos, dentre outros locais, no retículo endoplasmático rugoso. As proteínas ai produzidas são enviadas para complexo de Golgi, que concentra essas proteínas em vesículas de secreção. Assim, o transito de proteína se dá no sentido Reticulo endoplasmático para o complexo de Golgi e dele para vesículas de secreção. O gráfico adequado a esse trânsito é o da letra C:

Ainda sobre organelas, veja a questão que se segue:


8) ENEM 2013 Uma indústria está escolhendo uma linhagem de microalgas que otimize a secreção de polímeros comestíveis, os quais são obtidos do meio de cultura de crescimento. Na figura podem ser observadas as proporções de algumas organelas presentes no citoplasma de cada linhagem.
Figura (Foto: Reprodução)(Foto: Reprodução)
Qual é a melhor linhagem para se conseguir maior rendimento de polímeros secretados no meio de cultura?
  1. A
     
    I
  2. B
     
    II
  3. C
     
    III
  4. D
     
    IV
  5. E
     
    V
Comentários:
O termo chave da questão é "secretados". Como visto na questão anterior, o complexo de Golgi tem a função de exportação de substâncias. Assim a linhagem com maior porcentagem dessa organela.




9. ENEM 2013 Na década de 1990, células do cordão umbilical de recém-nascidos humanos começaram a ser guardadas por criopreservação, ema vez que apresentam alto potencial terapêutico em consequência de suas características peculiares.
O poder terapêutico dessas células baseia-se em sua capacidade de

a) multiplicação lenta
b) comunicação entre células
c) adesão a diferentes tecidos
d) diferenciação em células especializadas
e) reconhecimento de células semelhantes

Comentários:
O zigoto, célula resultante da fecundação,se divide e inicia-se o processo da embriogênese. A além de mitoses, ocorre também no processo a diferenciação celular, assim como troncos de uma  árvore originam galhos:
 As células tronco são indiferenciadas e tem, por isso, capacidade de se diferenciar em células especializadas. Podem ser por isso usadas terapeuticamente, por exemplo, na reposição de  tecidos perdidos,ou produção de órgãos, com menor risco de rejeição.LETRA D

10. ENEM 2013 Segundo a teoria evolutiva mais aceita hoje, as mitocôndrias, organelas celulares responsáveis pela produção de ATP em células eucariotas, assim como os cloroplastos, teriam sido originados de procariontes ancestrais que foram incorporados por células mais complexas.
Uma característica da mitocôndria que sustenta essa teoria é a

a) capacidade de produzir moléculas de ATP
b) presença de parede celular semelhante à de procariontes
c) presença de membranas envolvendo e separando a matriz mitocondrial do citoplasma
d) capacidade de autoduplicação dada por DNA circular próprio semelhante ao bacteriano
e) presença de um sistema enzimático eficiente às reações químicas do metabolismo aeróbio

Comentários:
Todas as letras apresentam sentenças corretas em relação a mitocondria (excetuado a b, já que a organela não tem parede). Mas apenas a letra D apresenta evidencia que suporta  a origem bacteriana referida.


11 ENEM 2013 A estratégia de obtenção de plantas transgênicas pela inserção de transgenes em cloroplastos, em substituição à metodologia clássica de inserção do transgene no núcleo da célula hospedeira, resultou no aumento quantitativo da produção de proteínas recombinantes com diversas finalidades biotecnológicas. O mesmo tipo de estratégia poderia ser utilizada para produzir proteínas recombinantes em células de organismos eucarióticos não fotossintetizantes, como as leveduras, que são usadas para produção comercial de várias proteínas recombinantes e que podem ser cultivadas em grandes fermentadores.
Considerando a estratégia metodológica descrita, qual organela celular poderia ser utilizada para inserção de transgenes em leveduras?
  1. A
     
    Lisossomo.
  2. B
     
    Mitocôndria.
  3. C
     
    Peroxissomo.
  4. D
     
    Complexo golgiense.
  5. E
     
    Retículo endoplasmático.

Comentários
Apenas a mitocondria,das organelas citadas, apresenta materia genético,podendo por isso receber transgenes que serão incorporados nesse DNA prévio. LETRA B


12 Para a identificação de um rapaz vítima de acidente, fragmentos de tecidos foram retirados e submetidos à extração de DNA nuclear, para comparação com o DNA disponível dos possíveis familiares (pai, avô materno, avó materna, filho e filha). Como o teste com o DNA nuclear não foi conclusivo, os peritos optaram por usar também DNA mitocondrial, para dirimir dúvidas.
Para identificar o corpo, os peritos devem verificar se há homologia entre o DNA mitocondrial do rapaz e o DNA mitocondrial do(a)
  1. A
     
    pai.
  2. B
     
    filho.
  3. C
     
    filha.
  4. D
     
    avó materna.
  5. E
     
    avô materno.

Comentários:
O DNA mitocondrial é marcador da herança materna. Assim, o rapaz em questão não transmitirá esse DNA para sua filha e nem recebeu do seu pai (o que exclui A,B , C e E). Ele recebeu as mitocondrias de sua mãe (opção inexistente) e  essa da avó do rapaz. Letra D.

Conclusões

Vemos em todas as questões uma ênfase nos conceitos (gene, diferenciação,  por ex), aplicações desses conceitos (transgênicos e células tronco) e algumas  exceções (microquimerismo, em uma questão interpretativa), o que justifica o nome Ciências da natureza E suas tecnologias. Perceba que um mesmo tema se repete nas provas em questões geralmente mais fáceis( conceituais) e outras mais difíceis ( interpretativas).
.

O que você quer ver no blog da Sala BioQuímica?